Arquivo Público abre semana de aniversário com homenagens a personalidades

O primeiro dia de programação da semana alusiva aos 57 anos do Arquivo Público de Alagoas (APA) foi marcado por homenagens e reconhecimento a personalidades que contribuíram e ainda contribuem para os avanços desse importante equipamento da história e cultura de Alagoas.

Com o tema “Um arquivo vivo e aberto ao público”, o APA – órgão pertencente ao Gabinete Civil do Governo de Alagoas – iniciou as comemorações de aniversário com o já tradicional Chá de Memória, com palestra do professor-doutor Edvânio Duarte, do Curso de Biblioteconomia da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), que explanou para uma plateia repleta de estudantes, professores, intelectuais e curiosos.

Após a palestra, o primeiro convidado homenageado foi o ex-secretário-chefe de Estado do Gabinete Civil Fábio Farias, propositor do catálogo lançado nesta terça-feira (18) sobre um dos acervos fotográficos mais valiosos com imagens de um dos pioneiros da fotografia em Alagoas, o fotógrafo Luiz Lavenére, cujos negativos em vidro são únicos e pertencem ao APA, agora, disponíveis para os alagoanos.

“Sinto-me bastante lisonjeado com esta grande homenagem, principalmente por ser uma data tão especial que é o aniversário do nosso Arquivo Público. Desde muito jovem sempre gostei de fotografia e de coisas que remetem a fatos históricos, então isso tudo é uma honra”, agradeceu Farias, ao receber uma placa das mãos da superintendente do APA, Wilma Nóbrega.

O bisneto de Luiz Lavenère, advogado Marcelo Lavenère, presente ao evento em homenagem ao seu bisavô, destacou a homenagem prestada pelo APA. “Para nós da família este é um momento de muita relevância porque é um legado que o Gabinete CIvil do Estado e o APA deixam para todas as gerações de alagoanos, com o lançamento deste catálogo de meu bisavô, que foi um homem que exerceu diversas funções nos seus 99 anos de vida, além da fotografia”, ressaltou Marcelo Lavenère.

Moacir de Medeiros de Santana Neto, 37 anos, neto do criador do APA, Moacir de Medeiros de Santana, também prestigiou o evento e ressaltou o pioneirismo do seu avô na preservação documental administrativa do Estado de Alagoas.

“Extremamente feliz e agraciado com esta lembrança e reconhecimento. Me lembro que, quando pequeno, meu avô sempre foi diretor do APA e falar de Arquivo Público de Alagoas é também falar de Moacir Santana”, disse o neto do pioneiro.

Outra atração no Chá de Memória foi o lançamento das monografias premiadas no I Concurso de Monografias do Gabinete Civil e APA, como fomento à pesquisa na instituição. Na ocasião, houve ainda a reinauguração da galeria dos governadores desde a época da província, com novas fotografias e design.

Emoção à flor da pele

A superintendente do APA, Wilma Nóbrega, ressaltou que o APA vivencia uma nova etapa de reconhecimento pela relevância de seu acervo histórico e de melhores condições de infraestrutura e trabalho.

“Com a política de gestão documental por meio do recolhimento, do tratamento técnico, da preservação e da divulgação do patrimônio documental do governo, o APA é hoje fiel depositário de um acervo que retrata a história do Estado e pela otimização das ações e processos proporcionados pelo Gabinete Civil”, ressaltou.

Programação segue nesta quarta-feira com oficinas

Ainda de acordo com a programação da Semana Comemorativa dos 57 anos, nesta quarta-feira (19), será ofertada oficina de preservação, conservação e pequenos reparos de acervos bibliográficos e arquivísticos, com vagas limitadas.

Já nos dias 20 e 21, quinta e sexta-feira, respectivamente, ocorrem as visitas guiadas com o professor-doutor Edvânio Duarte, do Curso de Biblioteconomia da Ufal, que, junto à superintendente Wilma Nóbrega, abordará o tema “Arquivos e Bibliotecas, equipamentos culturais indispensáveis para a formação do cidadão consciente”.

Prestigiaram o primeiro dia de comemoração dos 57 anos do APA, entre outras personalidades, o secretário executivo de Integração Política e Social do Gabinete Civil, Adrualdo Catão, e o secretário de Estado da Comunicação, Enio Lins.

O evento tem como parceiros a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal), a Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e Universidade Estadual de Alagoas (Uneal), além de contar com o apoio das secretarias de Estado da Cultura (Secult) e da Comunicação (Secom).

Ascom – 19/12/2018